domingo, 4 de setembro de 2011

AS DEZ INVENÇÕES BRASILEIRAS


Nem só de inventar samba, bossa-nova e caipirinha vivem as mentes nacionais. Em terras brasileiras também foram criados inventos inovadores, que muitos usam e poucos conhecem a origem tupiniquim. Conheça algumas das invenções ‘Made in Brazil.

1-            AVIÃO, SANTOS DUMONT – 1906: Em 2006, no centenário dos primeiros voos com o 14 Bis, Santos Dumont recebeu homenagens no Brasil e na Europa pelo invento revolucionário. E é claro que para nós está mais do que confirmado que Dumont é o ‘pai da aviação’. Mas, por causa dos americanos, a paternidade do avião ainda é polêmica. Para eles, os criadores do invento são os irmãos Orville e Willbur Wright, que em 1903 voaram com o Flyer I. No entanto, os Wright fizeram seu avião voar com a ajuda de uma catapulta, enquanto Dumont foi o pioneiro da decolagem ‘autônoma’, impulsionado por um motor a combustão.


2-            COPO AMERICANO, NADIR FIGUEIREDO – 1947: O típico copo de botequim, inventado pelo designer e fundador da empresa que leva seu nome, é comercializado hoje em cinco versões: dose, multiuso, long drink 300 ml, long drink 450 ml, e rocks. Em 1999, o multiuso foi, inclusive, eleito ‘O Melhor Copo para Cerveja’. Mas o ícone não é reconhecido só aqui; desde 2010, o MoMa, em Nova York, passou a vendê-lo como produto típico do Brasil.


3-            ESCORREDOR DE ARROZ, THEREZINHA BEATRIZ DE ANDRADE - 1959: Muitas vezes a gente pensa que coisas corriqueiras surgiram há muito, muito tempo. Este, no entanto, não é o caso desta bacia conjugada a uma peneira. Presente em quase todos os lares, a criação 100% brasileira é da cirurgiã-dentista e dona de casa Therezinha Beatriz de Andrade que, posteriormente, vendeu os direitos da peça para um fabricante de brinquedos nacional.

4-            IDENTIFICADOR DE CHAMADAS (BINA), NÉLIO NICOLAI - 1982 O mineiro Nélio Nicolai foi o inventor da tecnologia capaz de identificar o número telefônico de quem faz ligações. Ele tem a patente da criação, batizada de Bina – sigla que significa ‘B Identifica Número de A’.


5-            URNA ELETRÔNICA, CARLOS PRUDÊNCIO, 1989: O primeiro terminal de votação por computador foi instalado em Brusque, Santa Catarina, em caráter experimental nas eleições de 1989. Carlos Prudêncio era juiz eleitoral no estado na época e com a ajuda do irmão, empresário da área de informática, Prudêncio fez um programa de computador. A primeira eleição totalmente informatizada no Brasil ocorreu em 12 de fevereiro de 1995, em Xaxim, também em Santa Catarina, para os cargos de prefeito e vice-prefeito.

6-            ORELHÃO, CHU MING SILVEIRA, 1970: Nascida em Shangai e naturalizada brasileira, a arquiteta Chu Ming Silveira desenvolveu o mais popular dos mobiliários urbanos de todos os tempos sem cobrar nada por ele e ofereceu-o à Companhia Telefônica Brasileira (CTB), que o aceitou e implantou, dois anos depois, nas ruas de São Paulo e do Rio. Inspirado no ovo, como a própria designer afirmou, na época, o modelo (e outras versões assinadas pela arquiteta) também ganharam outros nomes: Chu-1, Chu-2, Tulipa e Capacete de Astronauta. Hoje, a patente do equipamento urbano é de domínio público.


7-            FUTEVÔLEI, OTÁVIO MORAES – 1965: O arquiteto e esportista Otávio Moraes procurava uma solução para fugir da proibição policial de bater bola, pelada ou linha de passe na praia, e, assim, resolveu jogar em uma quadra de vôlei, com rede e campo delimitado, o que era permitido. Alguns amigos acompanharam o Tatá, como era chamado, nesse modelo de jogo e logo apareceram as primeiras regras do novo esporte. Uma delas dizia que para dar o saque o jogador deveria pegar a bola com a mão e chutá-la para o campo adversário. Desde então, esse esporte ganhou as praias do país, além de adeptos no mundo todo e campeonatos oficiais.

8-            O LACRE DE SEGURANÇA DE PLÁSTICO, EDUARDO LIMA – 1967: Uma ideia simples que revolucionou os sistemas de segurança em todo o mundo. O lacre de plástico, que uma vez fechado só pode ser aberto se violado, além de muito usual, também apresenta grande vantagem ao meio ambiente. A peça de Lima, por ser feita de plástico, pode ser reciclada, ao contrário dos lacres de chumbo, comercializados até então.


9-            PAINEL ELETRÔNICO, CARLOS EDUARDO LAMBOGLIA – 1996: Sabe aquelas placas luminosas usadas nos jogos de futebol durante as substituições? Pois ela foi desenvolvida aqui mesmo, mais especificamente no Nordeste do país, no Ceará. No ano seguinte ao invento, Lamboglia tratou de patentear o painel e na Copa do Mundo de 1998 já passou a ser usado em todas as partidas.

10-         TOCA-FITAS PORTÁTIL, ANDREAS PAVEL - 1972: Pouca gente imagina que um dos aparelhos eletrônicos mais vendidos da história foi uma invenção tupiniquim. Pavel, um filósofo que adorava Janis Joplin e Orlando Silva, idealizou o toca-fitas portátil entre uma festa e outra com amigos como o jornalista Vladimir Herzog e o poeta Augusto de Campos. Após 27 anos tentando provar a invenção, o filósofo conseguiu assinar um acordo milionário com a Sony e ganhou uma patente nos EUA sobre todos os eletrônicos que teriam sido inspirados em sua invenção.

POSTADA POR WALKÍRIA ARAÚJO-CORRESPONDENTE DIRETO DE JABOATÃO DOS GUARARAPES

4 comentários:

Diego F Ramalho disse...

muito boa essa matéria, muitos desses eu não sabia que são brasileiros.

muito menos o tão usado COPO AMERICANO

Anônimo disse...

walkiria eu sempre leio e gosto dos artigos q vc publica pq sempre tem algo inovador vc parece uma boa mulher. Eu quero sabe se vc tem msn e telefone. Rodrigo.

Sandro F. Santos disse...

Parabens pela materia, ainda dizem que santo de casa não faz milagres.
de todas as invenções a que eu nao gosto é o copo americano "ô coisinha triste, não tomo nem pinga em boteco co ele", mas issso é opinião pessoal occopocten suas serventias, para mim a principqal é quebrá-los.
Abraços.

Anônimo disse...

Diego e Sandro, obrigada por postarem seus comentários; são essas pequenas coisas tão usuaias que a gente muitas vezes, nem dá importância, que fazem a diferença para muitas pessoas; e para mim o avião é a principal delas. Eu acho que o grande problema de muitos brasileiros é não dar créditos ao que é nosso e aderir muito facilmente ao modismo que vem de fora e, ao americano em particular. Rodrigo, obrigada pelo carinho, continue acessando ao blog; porém caso queira se comunicar comigo, envia um torpedo para o blog que os meninos me repassarão a mensagem, mas te enviar msn e fone por aqui, me desculpe, mas não dá. Um abraço a todos! Walkíria Araújo.