quinta-feira, 12 de março de 2015

Homem usa programa Minha Casa, Minha Vida para enganar mais de 200 famílias

O suspeito utilizava documentos falsos para cadastrar as pessoas após pagamento de R$ 520

Policiais Civis da delegacia de Paulista, no Grande Recife, prenderam nesta quarta-feira (12) um homem suspeito de aplicar golpes usando o programa "Minha Casa, Minha vida" do Governo Federal. Iranildo Atanázio de Lima, 55 anos, e mais três pessoas utilizavam documentos falsos para cadastrar as famílias mediante pagamento de uma taxa de R$ 520. Segundo as investigações, o grupo pode ter feito mais de 200 vítimas.

O golpe era aplicado há cerca de 4 anos. Com o suspeito, a polícia encontrou vários documentos da Caixa Econômica Federal e da Prefeitura de Paulista. De acordo com as vítimas, Iranildo se passava por funcionário do banco e dizia que conseguiria agilizar o processo de cada um. Se fosse verdade, eles seriam contemplados com apartamentos no Conjunto Habitacional Bonaparte, em Rio Doce, Olinda.

Na delegacia, o suspeito contou que faz parte de movimentos de lutas populares e que também foi enganado. Segundo ele, um homem, identificado como Israel França, era quem passava os documentos e se dizia funcionário da Caixa. Iranildo Atanázio contou ainda que não ficava com o dinheiro. Ele prestou depoimento e foi liberado, por que não houve flagrante.


De acordo com o delegado Marcos Antônio, responsável pelo caso, um mandado de prisão contra ele e os outros possíveis envolvidos deve ser expedido nos próximos dias. A polícia investiga, também, a participação de um funcionário da Prefeitura de Paulista.
TV Jornal

Nenhum comentário: